Por Maria Inês Campos

O Coaching é uma técnica de embasamento teórico claro e sequencial, trabalhamos por fases neurológicas e respeitamos o tempo do cliente, embora o cliente em algumas situações atropele o processo. Nesses casos usamos de flexibilidade e adequamos algumas situações para baixar o grau de ansiedade do coachee de maneira que não comprometa o trabalho em andamento.
Deparei-me com uma situação parecida dias desses, refletindo sobre como achar o melhor caminho para acalmar o cliente e não fugir da sequência que para mim fazia sentido. Isso! Para mim, era essa a questão. Por um momento deixei para segundo plano o real foco do meu trabalho: – O CLIENTE.

É ditado antigo que “não há problema  que uma boa noite de sono não resolva”, pois é, também é certo que se estamos preocupados não há uma boa noite de sono, né?

Então…… Aí é que começa a minha libertação que dá título ao post de hoje.

Fui dormir certa que o sono dos justos me pertencia (tá bom…  eu sou um pouquinho pretensiosa… rsrsrsrs) e virava pra cá e pra lá com a questão de trabalho a martelar meu precioso cérebro. Intimamente achava que não era a hora oportuna de agir como era solicitado, mas por outro lado como Coach era necessário aplacar a ansiedade de Tomé, o cliente. Várias e diversas hipóteses borboleteavam a minha volta, mas de repente no meio da noite lembrei de um trecho de um livro que havia lido pouco antes de tomar a difícil decisão de dormir e era mais ou menos assim  “… a oração é ainda o canal mais eficiente de contato com  Deus”. Era isso que eu estava precisando, alguma coisa que me desse a solução para o dilema, resolvi que faria uma oração e na sequência tomaria a atitude.Orei. Pronto, estava resolvido!

Passei a decisão para o único ser que poderia me dar recursos para resolver o que fazer e como fazer.

Não preciso nem dizer que  em decorrência vieram atrás de mim um “monte de idéias, com perninhas ágeis e brilho nas mãozinhas”.

Saltavam gritando alegres:

– Você vai se sair muito bem!

– Não precisa condicionar a ação a circunstâncias presenciais ou especiais, você é livre!

– Livre!!

– A VERDADE lhe libertará!  (e essa tal verdade é a verdade individual, qualquer dia falaremos sobre isso.)

Aprendi muito cedo conceito sobre liberdade e ele sempre veio ao meu encontro abraçado com o conceito de responsabilidade. Minha lembrança primeira sobre valores, ética e liberdade vem da casa do meu bisavô Pedro. Vô Pedro era um homem forte, alto e firme, tão firme que passava um certo respeito silencioso só pelo olhar. As primeiras noções de disciplina recebi dele e da vó Ignes, mas também o carinho e os exemplos de união fraternal e as melhores lembranças da infância estão vinculadas a ele. Ele lutou muito plantando valores de igualdade, cooperação e liberdade, se teve defeitos desconheço, eu perdi o vô Pedro quando era muito criança, para mim ficaram as estórias e o meu olhar de criança apaixonada pelo avô-herói. Com vô Pedro aprendi que liberdade é olhar o outro sem abaixar os olhos, é não condicionar o seu sucesso a sorte, outras pessoas ou coisas.

Ser livre é se conhecer profundamente conquistando o auto controle que é muito diferente do condicionamento. Se tenho auto controle não me culpo por sentir essa ou aquela emoção: raiva, ódio,  inveja ou qualquer outra que não seja muito nobre, mas sei o que fazer com ela e como aplicá-la de maneira produtiva. Já no condicionamento sinto essa emoções, que são inerentes à condição humana, e abafo com a verdade do outro (regras sociais e valores aceitos sem reflexão) e viro uma panela de pressão podendo explodir de uma hora para outra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: