Por Maria Inês Campos

Estamos passando por mudanças conceituais, o patrão de ontem passou a ser o líder de hoje. Essa questão, patrão versus líder, extrapola as questões de nomenclatura, traz em seu bojo conceitos muito diferentes.  Eu iria um pouco mais longe e colocaria a questão como quase um modismo, já que poucas pessoas tem uma completa ideia dos significados dessas palavras dentro do contexto empresarial.

Essa confusão faz parte de uma evolução, onde valores, ética e produtividade são checados, não é mais uma simples questão comercial, hoje toda e qualquer empresa tem que necessariamente ter uma visão abrangente de todos os segmentos que a compõem e o foco passa a ser o bem estar no ambiente de trabalho.

Administrar conflitos, motivar, além de gerenciar e projetar passa a ser função do GESTOR. Voltamos aqui ao novo jargão conceitual: gestor é mais do que administrar, vai além do gerenciar, desenvolver uma gestão de sucesso é tarefa para LÍDERES. A formação acadêmica para impulsionar uma empresa, por menor que seja; não é suficiente.

 O LÍDER necessita de muito mais; necessita de habilidades e competências para perceber cada um de seus liderados como um universo único, com necessidades, talentos e dificuldades peculiares. Não basta mais só contratar, demitir e ordenar cabe ao líder encontrar o recurso específico que leva o seu liderado ao máximo de sua produtividade.

 Em um mundo globalizado, coberto por uma teia de informações de fácil acesso e rápida repercussão é bastante curiosa essa visão de LIDERANÇA, compor uma EQUIPE e fazer com que ela produza o máximo com excelência de qualidade passa, e não tem outro jeito, pela aplicação de estratégias e dinâmicas emocionais.

O primeiro ato de um Gestor deve ser o levantamento de informações  psico sociais sobre sua equipe, e sendo assim, equipe é formada por pessoas e CADA INDIVÍDUO é único, portanto, o gestor deve estender seu olhar para além das fronteiras de sua empresa. Digo isso por razões óbvias, porque por mais que tenha quem viva diferente é prudente lembrar que existe vida pulsando fora da empresa. 

A dicotomia entre o modo de gerenciar empresas familiares ou empresas de pequeno porte e a visão da gestão através de liderança, por vezes nos coloca em meio a uma montanha de informações, nos levando a agir hora de um modo, hora de outro.  Nesse caminho tortuoso é comum “perder a mão” e desequilibrar as estruturas de comando e produção.

Para sermos LÍDERES é preciso seguir algumas regrinhas básicas:

      Ter e cobrar DISCIPLINA.

Cobrar disciplina não é o mesmo que punir por falta dela e muito menos falar e falar com o olhar dizendo: – “eu não aguento mais, você é um indisciplinado e por mais que eu fale você não muda”.

 Cobrar não é desfiar um rosário para dizer o quanto você gestor está desiludido.

 Só para começar: – um GESTOR NUNCA pode estar desiludido, nem cansado e nem desanimado, um gestor é fonte de determinação e coragem.

Sei que você está lendo esse artigo com um sorriso amarelo no canto da boca bem nesse parágrafo, eu aqui desse lado rio muito mais que você, acredite!

 Sei que não existe ninguém nesse mundo de Deus que seja permanentemente motivador, feliz e entusiasta.  Lógico, somos humanos, mas sei também que o autoconhecimento profundo e corajoso nos faz donos de NÓS MESMOS e nos delega poder para assimilar nossas dificuldades e dores sem passar para o outro quando a situação seja inadequada.  Nem é preciso assumir uma máscara inexpressiva, para usar no ambiente de trabalho, estamos falando aqui de autodomínio, de chamar para nós a responsabilidade de conquistar o outro para sonhar o nosso sonho ou no mínimo sonhar junto.

Traçamos um objetivo profissionalmente e para atingi-lo elaboramos metas, certo?  Precisamos semear convicção, certezas e garra para que os indivíduos que estão à nossa volta possam ser contagiados e assim formaremos uma EQUIPE para caminhar pelo mesmo caminho ao encontro de um único objetivo. No caminho, que é longo e cheio de surpresas, vamos vencendo metas, estabelecendo e vencendo uma a uma de maneira segura e firme.

DISCIPLINA – palavrinha antiga e fora do contexto empresarial. Arrumaram meia dúzia de outras para substituí-la, comprometimento, meta, cooperação, responsabilidade, organização, são filhas de uma única mãe, a dona Disciplina.

Disciplina não é áspera como muitos pensam, é apenas uma senhora generosa que dá aos seus filhos exatamente o que eles merecem.

Em algumas empresas em nome de uma gestão atualizada, aplicamos vários recursos, motivacionais, operacionais e outros tantos capacitadores, e deixamos de embasá-los na segurança da disciplina, e em razão disso equacionamos o poder de comando diluindo-o em segmentos dentro da própria organização.

 Isso é bom ou é mal?

 Nem uma coisa, nem outra, devem ser dosadas gota a gota, sob a batuta firme de uma liderança.

O líder é uma pessoa igual aos outros?

 NÃO !!!! Claro que não!

 O líder tem que ter um diferencial, ele nem deve ser visto pelos seus liderados como uma pessoa comum, ele representa o líder que temos guardado em nosso subconsciente.

 Qual o primeiro líder que aceitamos? Na maior parte da população é o pai, salvo raríssimas exceções, é ele que representa o super-herói da nossa infância.

Imagine seu pai, se ele se posicionasse como igual a você, para onde iria a sua segurança?

Com o tempo você foi crescendo e percebendo que aquele homem, seu pai, de verdade verdadeira, não é tão super assim e aí vamos transferindo essa liderança para um professor ou outra pessoa que passe pelos caminhos de nossa imaginação, só é certo que NUNCA ficamos sem um líder, você já parou para pensar nisso?

Liderança é um processo construído essencialmente pela comunicação. 

Para solidificar uma liderança não caia no conto de ser igual aos outros, seja o SUPER-HERÓI, nem que seja para tremer quando estiver só, mas lembre-se que precisamos de um super-herói para nos sentir seguros, protegidos e imunes a qualquer ameaça externa. Comunique-se sempre como um líder, mantenha a postura, olhe com ar de determinação para os seus comandados, da sua comunicação depende o sucesso da sua EQUIPE. 

Anúncios

Comentários em: "COMUNICAÇÃO NO CENÁRIO EMPRESARIAL." (1)

  1. […] Fonte: COMUNICAÇÃO NO CENÁRIO EMPRESARIAL. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: