Por Maria Inês Campos

              De uma maneira bastante rasa, quando pensamos em comunicação pensamos em alguém falando e outro escutando, não é assim??
Falar é a primeira maneira que compreendemos como instrumento de passar conhecimento ao outro, podemos considerar aqui que a palavra escrita é de alguma maneira a fala, uma fala codificada, mas uma fala.

De uma maneira geral admitimos no nosso cotidiano o que é dito ou escrito como a ideia que o autor da palavra passa. Ai, ai, ai……

É exatamente aí que perdemos uma parcela muito importante da comunicação. A palavra falada ou escrita é apenas parte da comunicação, a outra parte consiste em observarmos outros elementos tão importantes quanto o código verbal.
Quem nunca brincou de telefone sem fio?

Quem já brincou sabe da importância de ser observador do contexto que envolve uma comunicação.
Parece coisa fácil de fazer, quase automático!

Pois é..  Isso é o que a maioria de pessoas fazem e meio que por intuição agregam observações que irão facilitam a COMPREENSÃO da comunicação.

Pipocam por todo lado conceitos de comunicação, comunicadores, globalização da informação e por aí afora, é tanta informação que deixamos de observar a base de tudo isso: – A CONVERSA ENTRE DUAS PESSOAS.

O ouvir e falar cotidiano passa por nós sem a devida atenção. Falamos menos, escrevemos menos ouvimos menos, sintetizamos muito nossos sentimentos , nosso pensar em nome de uma pressa insana. Soltamos frases genéricas no face, os emails  quase sempre são resumos resumidos do que pensamos ou do que queremos.

Será que a nossa emoção andou tão rápido em sua expressão quanto esses recursos de comunicação? Será que se falássemos mais, se ouvíssemos mais, a depressão e a ansiedade, ou até mesmo os conflitos não seriam em menor escala?

Vou propor a você uma experiência bem simples , mas com resultado muito interessante. Quer tentar?

Estabeleça para você mesmo uma semana para aplicar algumas técnicas em suas conversações:

1- Quando for falar expresse-se com riqueza, largue a economia para as questões financeiras.

2-Antes de abrir a boca e colocar todo o seu aparelho fonoaudiólogo para funcionar pense sobre o que quer comunicar e proponha para o seu cérebro uma meta, ou seja, determine qual a mensagem que quer passar e porque quer passar.

3-Lembre-se que se você fala, necessariamente tem que ter alguém que escute (pelo menos um, né?) e se esse alguém tem ouvidos é quase certo que ele tem boca, portanto é muito provável que ele também fale.

4-Durante a sua fala de pausas para ouvir os som que o seu interlocutor solta, pode ser um importante para você alcançar a meta estabelecida. Caso você não entenda bem o que o outro diz, dispare  um arsenal de perguntas até que tudo fique claro e explicado.

5- É de suma importância que você perceba que a boca não tem vida própria, ela só existe dentro do conceito de um corpo, que pode ser humano ou animal(tá certo que às vezes o modo de algo se comunicar nos deixe confusos quanto a origem, se é animal ou humano, mas deixemos esse assunto para outra hora), portanto, quando falamos usamos outros recursos tais como: respiração, braços, olhos, modulações sonoras e até mesmo movimentos mais amplos que impliquem em mover o tronco.

Aplique esses conhecimentos com constância e disciplina por uma semana e como resultado você vai descobrir um mundo novo, brilhante , prazeroso e que estava envolto por uma névoa de pressa e rapidez opaca e sem graça. Comunicar-se significa agregar ao outro e a você mesmo conhecimento, emoção, é estabelecer vínculos, esclarecer conceitos , é enfim viver em sociedade. Converse mais, ouça mais ……

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: