Por Maria Inês Campos

               É engraçado como o passado grita no nosso hoje, já havia me desacostumado a receber orientações sobre coisas tão singelas como virgula, parágrafo e espaço!!!! E de repente me pego prestando mais atenção a essas coisas e achando divertido, sei que vou errar muito e sei também das inúmeras desculpas que eu daria a mim mesma, perdoando-me por tal despreparo. Vou sentir primeiro a sensação doce de ter atenção e depois corro atrás das dificuldades gramaticais… decidi assim pra não fugir daquilo que me motiva; quero ser ouvida e ouvir, quero ser parte desse mundo que enxergo e sinto, quero mais… sempre mais.
                 Começo falando sobre isso por um motivo muito importante :- O PASSADO.

                  Percebo que quanto mais vivo menos entendo o tempo como passado, presente, futuro, cada vez mais percebo como o tempo é linear, posso andar por ele como eu bem entender. Acho que talvez você discorde e ainda me ache um pouco louca… rsrsrs.. eu disse um pouco, não vá se aproveitar dessa afirmação e indicar possíveis medidas terapêuticas. Dê-me apenas algumas linhas para que eu possa argumentar com você e depois disso aceitarei sua opinião lendo-a com muita atenção assim que chegar o comentário. Combinado??????
                   Então vamos lá:

                   Como Coach uso como ferramenta frequente a LINHA DO TEMPO para conduzir o meu cliente a alcançar sua meta. Ando com certa tranquilidade pelo presente, futuro e passado dele e tenho observado a resistência que as pessoas encontram em olhar para o seu passado. Quase sempre, quando peço para que voltem emocionalmente ao passado e se encontrem com uma situação ou fato prazeroso, a resposta vem sem demora:

                  – Eu não me lembro de nada bom para contar!!!!!

É como se o cliente estivesse mergulhado em um mundo cinza, vedado.

                   Paro estratégicamente, volto a conduzir a conversação e sem mudar o foco, mas com muito tato, vou buscando, vou recapturando a sua estória de vida. Volto a pedir para que me relate algo bom do seu passado e aí um sorriso maroto desponta, quase sem graça ele sorri e fala de um, dois …muitos casos  bons do passado que há minutos antes era cinza, tão cinza quanto a sua dor. Sorrio satisfeita, consegui!!!! Experimento a incrível sensação de oferecer ao meu cliente uma janela aberta onde a esperança se balança ao som colorido do EU POSSO.

                  Brinco com a vida e a vida brinca comigo. No passado das pessoas fortaleço a crença no hoje para que elas possam planejar um futuro desejado.

                   Diga-me agora, o tempo não é linear?

                   Tenho razão em acreditar nessa caminhada maluca que me diz que se ontem eu consegui é certo que amanhã conseguirei?

                     E você pensa que um Coach não  tem momentos de total desesperança? Tem sim!!!! E dia desses eu, que dentro das minhas dificuldades por vezes esmoreço, passei por um desses momentos e busquei o meu passado perdido em uma dessas muitas redes de relacionamento, busquei alguns nomes por buscar, certa de que eles talvez nem soubessem quem eu era, já que o tempo tinha caminhado velozmente em direção ao futuro. Pude sem muito esforço sentir o cheiro de uma época, ouvir os sons, sentir toda a gama de emoção vivida nesse tempo; as boas, as não tão boas.Tinha até trilha sonora, The Carpenters!

Demorou algumas horas e veio o meu passado em sonora gritaria me avisar que aquele tempo não havia se perdido, todos estavam ali com a mesma emoção, sentindo os mesmos cheiros, tão felizes quanto eu pelo reencontro. Poderíamos acreditar que a esperança que nos embalou antes estava ali, pronta para ser acionada, se puderamos andar tanto poderíamos caminhar ainda mais. Era só querer! Eu quero, eu vou, “tenho muito que viver”.

                     O TEMPO é uma boa ferramenta de coaching, o passado de cada um de nós guarda em seu bojo os recursos para transformar  os obstáculos atuais em molas propulsoras de um ESTADO DESEJADO.

                                                          Agora argumente você.

Anúncios

Comentários em: "Você se lembra do passado?" (2)

  1. Cris disse:

    Adorei, muitas vezes realmente esquecemos de nosso passado, quantas coisas boas….

    beijossssssssssssss

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: